sexta-feira, 6 de março de 2015

Azeitonas, bravas, com tons de outono, oregãos e uma pitada de Flor de Sal


Hummmmm .... azeitonas! De um olival em Trás-os-Montes. De um olival cheio de recordações, tradições e memórias transversais a todas as gerações da família. Terras cheias de cor, cheiros e texturas. Um sítio onde adoro sentar-me debaixo de uma velha figueira e, simplesmente, ouvir o que me faz falta: um silêncio absoluto, límpido, apaziguador da mente e da alma! Estas foram apanhadas a muitas mãos, novas e menos novas, todas sábias e cheias de alegria.
E para prolongar todas estas memórias: água, sal e um salpico de oregãos. No momento de as partilhar ... dar-lhe um toque de Flor de Sal.

5 comentários:

Iguaria Desigual disse...

Gosto tanto destas azeitonas! Caseiras, com tão bom aspecto!

Prata da casa disse...

Adoro e assim caseiras nunca provei,mas suponho que sejam uma delícia!
Bjn
Márcia

Bombom disse...

Estão bem apetitosas as tuas azeitonas caseiras! Este ano (passado) a minha safra foi muito reduzida: em Castelo Branco não foi ano bom para as azeitonas nem para o azeite.
Bjs. Bombom

Clara Brito disse...

Adoro azeitonas. Ficam bem numa salada ou simplesmente para petiscar. Ficaram com um aspecto delicioso e de certeza aromático.

Beijinhos,
Clarinha

http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2015/03/quinze-dias-com-pierre-herme-e-um-crepe.html

Marie disse...

Eu amei muito mais a incrível descrição de seus sentidos!
Viagei junto!
Lindo!