quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Bolo de Chocolate (recheio de manteiga de amendoim… cobertura de chocolate, amendoim, KitKat e Kinder Bueno)



O melhor bolo de chocolate dos últimos tempos! Foi confecionado especialmente para alguém que adora manteiga de amendoim e chocolate. A reação: - “O melhor bolo do mundo! A combinação perfeita! Obrigada!”

Acho que deviam experimentar esta tentação de chocolate!





Bolo
  • 5 ovos
  • 2 chávenas de açúcar
  • 2 chávenas de farinha
  • 1 chávena de óleo
  • 1 pacote de chocolate em pó (125g)
  • 1 colher (chá) fermento
  • 1 colher (café) bicarbonato de sódio
  • 1 chávena de água a ferver
  • 2 colheres (sopa) de whisky 

  1. Misturar os ovos com o açúcar, a farinha, o óleo, o chocolate, o fermento, o whisky e o bicarbonato de sódio . Bater tudo muito bem;
  2. Adicionar a água a ferver e continuar a bater até obter uma mistura bem homogénea e fofa;
  3. Levar ao forno (pré aquecido, 175º) a cozer, em forma untada com manteiga e  polvilhada com farinha;
  4. Depois de cozido (fazer o teste do palito), desenformar e deixar arrefecer.


Recheio
  • 140g de queijo creme
  • 50g de manteiga à temperatura ambiente
  • 1 + ½ de açúcar em pó
  • ½ chávena de manteiga de amendoim

  1. Bater a manteiga com o queijo creme;
  2. Adicione o açúcar em pó, aos poucos e continue a bater;
  3. Por último misturar a manteiga de amendoim e bata até obter um creme homogéneo. Reservar no frigorífico.


Cobertura de chocolate
  • 1 pacote de chocolate em pó;
  • 1 pacote de natas
  • 1 colher (sopa) de manteiga

  1. Levar todos os ingredientes a lume brando, mexendo sempre, até engrossar.

Decoração
  • Amendoins descascados, torrados e picados grosseiramente com uma faca
  • KitKats
  • Kinder Buenos

Montagem
  1. Cortar o bolo em duas partes e colocar uma das partes no prato de servir;
  2. Cobrir com o creme de manteiga de amendoim;
  3. Colocar a outra pare do bolo por cima da manteiga de amendoim;
  4. Com uma faca afiada, Aparar o bolo em todos os lados;
  5. Cobrir o bolo com a cobertura de chocolate;
  6. Decorar com os amendoins e os chocolates.









quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Batata Doce no forno com Tomilho



Hello, hello!
Então como correram as festas? Bem, não é? - Pois, eu sei... abusamos, comemos de mais, só coisas boas e tradicionais mas também, calóricas ... muito calóricas!
Para contrabalançar esse "estado" proponho umas deliciosas batatas doces, "fritas" no forno com tomilho. Deliciosas.

A receita é muito simples:

  1. Descascar e cortar as batatas doces em palitos;
  2. Colocar as batatas num recipiente e temperar com sal, pimenta preta, pimentão doce e tomilho fresco. Regar com um fio de azeite;
  3. Envolver todos os ingredientes;
  4. Colocar as batatas num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno (180º) até as batatas ficarem macias por dentro e crocantes por fora!

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Uma tábua de queijos deliciosos para o jantar da passagem de ano e votos de um 2018 em grande! E não se esqueça: Dream. Believe. Do. Repeat!



2017 está a chegar ao fim... foi um ano difícil. Muitas contrariedades, alguns momentos difíceis que desestabilizam  uma rotina, uma família. Mas é tempo de alegria! Neste último post de 2017 o que mais vos desejo é que 2018 venha acompanhado de muitas risadas, de momentos de partilha com a família e com amigos, muitos sucessos e boas surpresas!

Como sugestão para a mesa da passagem de ano, deixo-vos uma tábua de queijos da Saloio, uma marca portuguesas de muita qualidade.


  • Saloio Regional: Produzido a partir de três leites – vaca, cabra e ovelha pasteurizado – o queijo Regional Saloio tem todo o sabor tradicional de um bom queijo regional português.
  • Serra da Vila: Os leites de vaca, cabra e ovelha dão-lhe um sabor único e genuíno e uma textura suave e macia. Serra da Vila é um queijo prato de pasta lavada, prensada e ligeiramente amanteigada.
  • Três Igrejas: Queijo curado de mistura de leites de vaca, ovelha e cabra pasteurizados, com aroma característico e sabor genuíno proveniente uma cura de 2 meses.
  • Alavão Tradicional: Queijo de vaca curado, de aroma suave e casca amarela clara com uma pasta semi-amanteigada.
  • Saloio Toledo: Leite de vaca, cabra e ovelha pasteurizados, cloreto de cálcio, coalho, fermentos lácteos, sal e pimentão.
  • Palhais: Queijo de cabra puro de forma cilíndrica, pasta firme e um sabor forte e característico.
  • Marmelada: caseira, da minha querida Mãe.
  • Nozes, figos e amêndoas de Trás-os-Montes.
  • Tostas: finíssimas, integrais.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

A Nossa Mesa de Natal #2017




Queridos Amigos, Seguidores, Parceiros … Todos os que por aqui passam:

Os nossos desejos são de um Natal muito feliz, cheio de boa disposição e muita alegria!
E que a alegria do Natal esteja sempre no vosso caminho!
Boas Festas … cheias de momentos muito doces!!!
Obrigada por fazerem parte do nosso mundo!


E aqui fica a nossa última sugestão antes do Natal: A Nossa Mesa de Natal. Gostamos tanto do trabalho da Isabel Guise no último Natal que a convidamos novamente para nos decorar a mesa de Natal de 2017.
Sem perder o espírito cromático natalino, a Isabel  presenteou-nos com uma mesa mais diferenciadora. Foi utilizada uma toalha com motivos geométricos em preto e branco e os restantes elementos decorativos em vermelho, branco e metal dourado. 

Inspirem-se…
































quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Bolo de Natal... frutas cristalizadas, laranja, nozes e vinho do porto!




Já cheira a Natal por todo o lado. O ar está inundado de aromas maravilhosos, que nos recordam o tão importante que é manter as tradições de Natal. E qual é a tradição mais importante do Natal? É a união da família, dos amigos. É a alegria de sentar à mesa, rodeados de pessoas que amamos incondicionalmente e partilhar momentos, sorrisos, aventuras e iguarias.
A receita que vos trago é ideal para fazer parte da mesas de sobremesas de Natal ou para oferecer a alguém especial. Sim, porque os “presentes de comer” são sempre bem vindos. A receita é da  talentosa Joana Roque, do blog A economia cá de casa. Apenas substitui o brandy por Vinho do Porto e retirei as passas.


  • 120g de manteiga, sem sal à temperatura ambiente
  • 130g de açúcar
  • 3 ovos
  • 3 colheres (sopa) de vinho do porto branco
  • raspa e sumo de ½ laranja
  • 200g de farinha de trigo
  • 1 colher sobremesa de fermento em pó
  • 150g de frutas cristalizadas em cubinhos
  • 100g de nozes


  1. Bater muito bem a manteiga com o açúcar até ficar em creme.
  2. Adicionar os ovos, um a um, a raspa e o sumo de laranja e o vinho do porto batendo sempre;
  3. Envolver a farinha e o fermento peneirados;
  4. Por fim, adicionar, delicadamente metade das frutas cristalizadas (previamente envolvidas em farinha) e metade das nozes;
  5. Colocar a massa numa forma untada e passada por pão ralado;
  6. Por cima da massa , dispor as restantes frutas cristalizadas e as nozes;
  7. Levar ao forno, previamente aquecido a 180º;
  8. Fazer o teste do palito para ver quando está cozido;
  9. Retirar do forno e desenformar.






sábado, 2 de dezembro de 2017

Um brunch com amigos e uma tarte de alheira e maçã reineta!



Já “cheira” a Natal por todo o lado. It’s Xmas time! Oh! Oh! Oh!
 Desculpem-me… entusiasmei-me!
Aproveito sempre esta época para reunir alguns amigos para um jantar de Natal… antes do Natal… porque a noite da consoada é para a família. É sempre muito bom reunir amigos à volta da mesa, pôr a conversa em dia, ver como os miúdos cresceram e, acima de tudo, constatar mais uma vez que, apesar das distâncias, quando nos reunimos parece que o tempo não passou. A amizade, a cumplicidade continua inalterável… e é tão bom!
Desta vez optamos por um brunch… que se prolongou por toda a tarde, entre iguarias e conversa animada. Para decorar a mesa, mais uma vez, podemos contar com a criatividade da Isabel, da Isabel Guise Decoração de Eventos que, como sempre, conseguiu “captar” o ambiente que tinha planeado… informal, intimista e bastante cozy. Optamos pelos tons rosa e azul petróleo e claro, os verdes e as velas para compor o restante cenário.  A Isabel apresentou-nos uma novidade que fez bastante sucesso: os soutplats (adorei o facto de ser cor de rosa) que mediante a proposta, podem dar um toque mais cosy ou requintado.


Deixo-vos uma das receitas do nosso brunch: uma deliciosa tarte de alheira e maça reineta.

  • 1 base de massa folhada (ou quebrada)
  • 2 alheiras sem pele
  • 2 maçãs reineta
  • 1 tomate maduro
  • pimento vermelho a gosto (usei metade de um grande)
  • 1 cebola roxa
  • 200 ml de molho bechamel
  • 2 ovos
  • azeite q.b.
  • Tomilho q.b.

  1. Ligar o forno (250º);
  2. Levar a cebola picada ao lume com o azeite até alourar;
  3. Adicionar o tomate, o pimento e as maças em cubos, as alheiras e o tomilho e deixe cozinhar até que todos os ingredientes fiquem macios;
  4. Com um fuet, misturar os ovos com o molho bechamel;
  5. Incorporar o molho bechamel  no preparado de alheira;
  6. Colocar a massa folhada na tarteira, picar com um garfo;
  7. Colocar o preparado de alheira na tarteira e levar ao forno (+-150º) até que a massa folhada fique dourada(cerca de 30 minutos)





















domingo, 26 de novembro de 2017

Calendário do Advento #2017


Como já sabem, as surpresas do calendário do advento que todos os anos faço para os meus filhos, são ... lambarices! Eu sei que as crianças não devem comer muitos doces ... "let it be! It' Xmas time! Cá por casa sempre houve um docinho por dia até ao 24. E isto não é fácil. Passo a explicar:

Problema nº1:
Estamos a falar de 24 pequenas surpresas doces, todas diferentes, entre chocolates, rebuçados, gomas, torrões, chupas etc & tal. Confesso é necessário algum tempo e paciência para encontrar estes 24 tesouros.
Solução: Vasculhar tudo o que é supermercado e cafés em busca dos tesouros.

Problema nº2:
Cuidado com o aquecimento em casa... o ano passado encontramos alguns doces semi-derretidos!
Solução: Colocar o calendário afastado de lareiras, aquecedores...

Problema nº3:
O Boss! O calendário tem que ficar bem longe do alcance do nosso querido Boss (o nosso pastor alemão)... caso contrário, o Boss consegue "adiantar" o tempo e engolir vários dias de uma só vez! Sim, isso também aconteceu o ano passado.
Solução: Posicionar o calendário num sítio bem alto. Boss, este ano não tens hipóteses!

Problema nº 4:
Conseguir fazer um calendário diferente todos os anos!
Solução: Este ano, a falta de tempo foi muita e a solução foi o Aldi.

Depois de ultrapassar todos estes problemas, aqui fica o nosso calendário do advento #2017:








sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Habana Café


Queridos amigos,
Ontem o dia foi por Havana. Esta cidade respira música em cada esquina. É impossível andar mais de 20 metros sem ter vontade de dar um passinho de dança. E os carros? É tanta cor e são tão giros que só dá vontade de os conduzir a todos. Hoje de manhã o dia foi de praia! Como é possível não querer ficar aqui para sempre? Entre a areia branca, o mar azul, as palmeiras e o sol, existe pouco espaço para nos lembrarmos que estamos de férias e que vamos ter que voltar.
Durante a tarde fomos visitar uma fazenda de café e encontramos um blend raro, criado nas montanhas insulares de Cuba, sombreado por árvores centenárias e iluminado pela tradição de gerações.

Era bom, não era? Tenho tantas saudades de Cuba, de Habana... um dia, volto.

A Delta Cafés desenhou um blend raro que me faz viajar a cada chávena. Da alma do povo cubano, nasce um café inspirador, pela sua envolvente e delicada fragrância, ritmada de notas cítricas e um doce sabor intenso.

... tão inspirador que nos levou a esta receita, deliciosa, com aromas cubanos, para partilhar!

  • 200 ml de café Delta lote Cuba
  • Açúcar em pó a gosto
  • cerca de 50 ml de rum 
  • sumo de meia lima
  • natas batidas q.b.
  • 1 rodela de lima
  1. Adoce o café a gosto com o açúcar em pó e leve ao frigorífico para ficar bem fresquinho;
  2. Adicione o sumo de lima e o rum;
  3. Coloque no copo de servir;
  4. Com cuidado, coloque as natas por cima do café;
  5. Decore com a rodela de lima e... beba! É muito bom!








sábado, 11 de novembro de 2017

Queijo Fresco com Ervas e Flor de Sal


Este ano tenho a sensação que tenho duas vidas. Uma, ao fim de semana, em ninha casa, com as minhas coisas, com a minha família. Outra, durante a semana, no meu local de trabalho, muito agradável, por sinal… mas longe da minha vida do fim de semana. Entre idas e vindas, o tempo, fica muito curto e é necessário gastá-lo com aquilo, ou melhor dizendo, com aqueles que nos enchem o coração.

O tempo que tenho para o meu Flor de Sal é curto, apressado… no entanto, estou aqui… com um delicioso Queijo Fresco com Ervas e Flor de Sal.

Este queijo pode funcionar como uma entrada ou como um lanche. Tem tudo de bom: é saudável, super fácil de fazer, económico e delicioso.

  • 1 queijo fresco Saloio
  • 1 punhado de mistura de ervas secas
  • Flor de Sal

  1. Retirar o queijo fresco da embalagem e secar um pouco com papel de cozinha;
  2. Colocar a mistura de ervas num prato e “rolar” o queijo nas ervas;
  3. Colocar o queijo num prato de servir e polvilhar com Flor de Sal.
O queijo fresco Saloio tem textura macia e aveludada e é uma fonte natural de cálcio. 

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Pulpo a la Gallega



Pulpo a la Gallega ou Pulpo a Feira é um prato típico da Galiza. Esta é uma das tapas mais apetecidas de Espanha, onde podemos encontrar as pulperías (locais especializados em servir este prato) onde as pulpeiras preparam esta iguaria.  

  • 1,5kg de polvo
  • 2 folhas de louro;
  • 3 dentes de alho;
  • 1 colher de sopa de colorau doce ou picante (prefiro o picante)
  • Azeite q.b.
  • Sal grosso q.b. 
  1. Colocar água a ferver numa panela grande (cerca de 2 litros) e adicione o louro, o os alhos e o sal;
  2. Quando começar a ferver temos que “assustar” o polvo para que a pele não se solte: mergulhar o polvo três vezes seguidas na água a ferver e deixar repousar um pouco fora da panela; 
  3. Colocar o polvo, de novo,  na água a ferver e deixar cozinhar (cerca de 50 minuto) até ficar tenro;
  4. Retirar o polvo, escorrer e cortar em rodelas;
  5. Colocar as rodelas de polvo numa taça/prato, polvilhar com o colorau e regar com um bom fio de azeite;
  6. Deixe “repousar” durante algum tempo para que o polvo absorva todos os sabores.